quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Serra, Tradição, Família e Propriedade

golpe_64_01

Em 1964 nosso país sofria um golpe contra a democracia. O presidente João Goulart, que ocupava o cargo assumido de forma constitucional, foi deposto pelas forças armadas do Brasil. O argumento era uma coisa meio louca de se pensar, um “golpe preventivo”, algo como acabar com a democracia antes que outro o faça. Sabemos que não havia risco de golpe, mas isso não impediu que grupos organizados saltassem em defesa do golpe. A Sociedade Brasileira de Defesa da Tradição, Família e Propriedade foi uma destas.

A TFP havia sido fundada em 1960 com o objetivo de “combater a vaga do socialismo e do comunismo e ressaltar, a partir da filosofia de são Tomás de Aquino e das encíclicas, os valores positivos da ordem natural, particularmente a tradição, a família e a propriedade”. Combateu o catolicismo com engajamento social da CNBB dos anos 60 e criticou os papados de João XXIII e Paulo VI.

Agora vem a pergunta. Adivinha onde está a TFP hoje (06/10/2010)?

Leiam abaixo a matéria de Fernando Rodrigues (UOL) para saber.

Panfleto pró-TFP circula em reunião de cúpula tucana

texto incita militantes a divulgar na web que plano de Dilma inclui perseguir cristãos, legalizar aborto e prostituição

Participantes da reunião de cúpula da campanha de José Serra (PSDB) hoje (6.out.2010), em Brasília, receberam um panfleto com instruções sobre como propagar uma campanha anti-Dilma na internet. Num dos trechos, recomenda aos militantes visitarem o site do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira, um dos fundadores da TFP ( Sociedade Brasileira de Defesa de Tradição, Família e Propriedade), uma das mais conservadores agremiações do país.

O panfleto basicamente se refere ao PNDH-3 (Programa Nacional de Direitos Humanos), lançado pelo governo Lula no final do ano passado. Eis um dos trechos do panfleto divulgado na reunião tucana:

O PNDH-3 é um projeto de lei que tem por objetivo implantar em nossas leis a legalização do aborto, acabar com o direito da propriedade privada, limitar a liberdade religiosa, perseguir cristãos, legalizar a prostituição (e onde fica a dignidade dessas mulheres?), manipular e controlar os meios de comunicação, acabar com a liberdade de imprensa, taxas sobre fortunas o que afastará investimentos, dentre outros. É um decreto preparatório para um regime ditatorial”.

O blog estava dentro da sala do centro de convenções Brasil 21 na qual se realizou o encontro tucano. Por volta das 16h10, antes de a imprensa ser admitida no recinto, uma mulher com adesivo de Serra colado no peito distribuiu o bilhete. “Pega e passa”, dizia.

Era do tamanho de um papel A4 dividido ao meio. Mais tarde, uma pequena pilha (cerca de 3 cm de altura) com esses panfletos foi deixada ao lado do local onde era servido café –e a imprensa teve livre acesso. Ao final, o texto recomenda: “Divulgue esta informação através das redes sociais da internet (blogs, Orkut...)”.

Segundo as assessorias do PSDB nacional e do candidato José Serra, a confecção do panfleto não tem relação com o partido nem com a campanha tucana. Ainda assim, o papel ficou à disposição de quem tivesse interesse em pegar. Os panfletos só foram retirados um pouco depois de o Blog ter perguntado à cúpula tucana a respeito do assunto.

6 comentários:

Bia L. disse...

Incrível! Até onde os tucanos irão na gana de ter de volta as rédeas do Brasil nas mãos?

Instruções sobre como atacar a candidata petista, panfletos colocados como quem não quer nada, p/ serem distribuídos entre os militantes... Parece que estamos presenciando novamente o mesmo terrorismo que tentaram fazer quando das eleições de Lula, ou mesmo da de Joao Goulart!

Janine H. M. de Souza disse...

http://www.ocampones.com/?p=2295

Janine H. M. de Souza disse...

E que o vcs acham disso:

Petistas fazem campanha suja pela internet:

http://www.youtube.com/watch?v=CMCshi7-128

Bia L. disse...

Não concordo com campanha suja. Nao consegui ver o vídeo, mas não tem importância. Campanha suja é golpe baixo, anti-democrático, não ajuda em nada e é chato pra quem faz. Pega mal. Gostaria que ficasse claro que não sou petista e que não sou dada a ficar defendendo o indefensável. PT e PSDB seriam minhas últimas escolhas. Tanto que foram, no primeiro turno. Mas na linha do "voto no menos pior", agora se eu votar vou ter que digitar 13 na urna eletrônica. Paciência... Mas o mais provável é eu me abster mesmo.

David Lauterjung disse...

Exijo respeito ao Sr. Dr. Plínio Corrêa de Oliveira fundador da TFP, e respeito a TFP e seus membros
Tradição que nada tem de golpista, muito pelo contrário, fiéis a Santa Igreja Católica Apostólica Romana. Família católica constituída por homem, mulher e seus filhos, é dever do estado, dar emprego, incentivar o trabalho, proteger e cuidar dos valores morais da família , etc. Propriedade, o estado deve ajudar a sociedade a adquirir sua casa, com facilidade no pedido de empréstimo, facilidade no pagamento, um salário melhor para o cidadão conseguir construir sua casa, o homem deve trabalhar para conquistar sua propriedade, e não sair invadindo a de outros como fez o mst, como incentivou a cut, etc. São direitos que Dr. Plínio Corrêa de Oliveira defendeu arduamente, os direitos da Tradição, Família e Propriedade.
Segue alguns links, assistam e verão quem está com a verdade.
Dr. Plínio responde sobre sua missão, se Deus o enviou, se deu uma revelação ou graça especial
https://youtu.be/UkF2qCQGEtA
Pessoas que falam que a TFP não é católica - Plínio Corrêa de Oliveira
https://youtu.be/O4SGLV5JkZY
Do comunismo ao Tribalismo com a cibernética - Plínio Corrêa de Oliveira (1985)
https://youtu.be/yJM224Iu6eY
Resposta aos comunistas: Revolução e reforma agrária - Plínio Corrêa de Oliveira
https://youtu.be/uwaU0av8Eeo

Bruno disse...

David Lauterjung.
Uma leitura, mesmo distraída, de meu texto, deixa claro que nada foi dito sobre Plínio Corrêa. Desta forma, não há como tê-lo desrespeitado. O jornalista citou-o por dar nome ao site recomendado aos participantes da reunião, por intermédio do panfleto. Podes pedir ao jornalista o respeito ao Plínio, mas como nenhuma ofensa foi proferida, nada vai mudar.
Sobre sua obra fundada, a TFP, esta apoiou o golpe de 1964.
A TFP é composta por pessoas, e estas apoiaram o golpe de 1964. Lembrar este apoio não é falta de respeito.
Em relação à função do Estado, você tem o direito de acreditar que cabe a este garantir tudo o que você descreveu.